[arquivo pattoniano] O homem que não quis rei

Buenas,
Quem segue esse blog [ou o Pattonism] já percebeu que estou num processo de rever backups e arquivos pessoais.
Pois numa dessas eis que achei essa entrevista de 2000, com Mike Patton para a falecida saudosa revista Bizz.
Aqui o enfoque é sobre a troca certeira, o sucesso e o título de ídolo por sua própria gravadora, a Ipecac Recordings – que aí era recém-nascida, seus experimentalismos musicais e um título de cult.
É, “o homem que não quis ser rei” não é extensa, mas definitivamente é um registro de como estava o clima pós Faith no More sem necessariamente ficar presa nesse projeto. Ah, e ele [Patton] dá uma das melhores respostas sobre “o motivo pelo qual ele expressa sua arte em tantos projetos”, além de uma dica preciosa “aprendi a desligar meus ouvidos“.

6 pensamentos sobre “[arquivo pattoniano] O homem que não quis rei

  1. Não sabia do lado “curioso” do Mike…
    “Mike bebeu xixi, beijou garotos, […]”
    ‎”[…] eu fiquei pelado, coloquei o microfone no cu e caguei em tudo que é lugar.”

    Parece até o GG Allin! uehueh
    Se alguém tiver imagens/vídeos disso, me mostrem, por favor! :3

  2. Pingback: [Pattoniana] O homem que não quis ser rei « PATTONISM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s