John Zorn e Trio Masada finaliza suas apresentações na Sul américa

No último sábado, (17) John Zorn e Trio Masada, finalizou suas apresentações pela América do Sul em São Paulo, mas precisamente no Cine Joia, com show de aproximadamente 1h15 de duração. A interação de Zorn com o Trio, a magia do Cine joia e uma execução de som perfeita, de uma apresentação musical virtuosa, teve os seus desajustes que, afortunadamente não passaram de desajustes e a apresentação fluiu aparentemente deixando o público muito satisfeito.

O Cine Joia é um espaço tão acolhedor que talvez lhe dê vontade de ficar um bom tempo por lá. Chegar antecipadamente em seus eventos, não lhe deixará cansado ou estafado. É uma casa charmosa e com uma equipe que lhe atende com bom humor, precisão nas informações e quando não pode ajudar, vão por elas e não lhe deixa perdido ou sem resposta.

Momentos antes da apresentação

O Quarteto tem uma sintonia de irmãos de sangue, se comunicam com olhares que são traduzidos ao pé da letra pelos demais. No início do Show, um aviso sonoro explicou que devido a uma solicitação do músico, o bar inferior ficaria fechado durante a apresentação, certamente no intuito de evitar ruídos que pudessem comprometer o resultado. No entanto, o bar superior da casa se manteve aberto e pela liberdade de movimento no espaço, algum barulho foi inevitável, porém nada que comprometesse o resultado.

Em alguns momentos, Zorn se mostrou incomodado com alguns presentes que insistiram em fotos e filmagens. Chegou a lançar uma aviso direcionado a um espectador que fotografava à frente do palco. Na sequência , Zorn se irritou e lançou uma cusparada em um dos presentes que dava a impressão de filmar continuamente a apresentação.

Talvez o ponto negativo desse todo, tenha sido que a casa por mais perfeita que seja, não combine com uma apresentação de Jazz ao estilo do quarteto, que impôs exigências um pouco extremas, para tempos onde câmeras fotográficas estão acopladas á diversos dispositivos . A ausência de poltronas deixou o público mais livre e propenso a se expressar. Mas, quem dita as regras de uma apresentação ao vivo? O espaço onde é executado? Um fã ? Um estilo musical? Ou o astro da noite?

Opinião da autor: É fato que: uma cusparada, não seja agradável de se levar e tão pouco justifique a falta de sensibilidade, vulgo semancol de algumas pessoas em insistir em contrariar e, ou até incomodar o artista. Zorn é exigente e parecia não estar em um de seus melhores dias. Talvez, jamais iremos saber o motivo exato. Mas, a situação e irritação foi clara. Portanto sem extremos.

O blog estava autorizado previamente pela assessoria de imprensa para fotografar, com algumas restrições. Logo tivemos a informação de que não seria possível realizar as fotos. Mas, vendo o tamanho das objetivas disparando flash´s sem nenhum constrangimento, posicionei-me em uma lateral, diminui o grau de disparo de luz e fiz algumas fotos, que devido não à posição, mas o cuidado em fotografar, nem se quer fomos notados. Fico com o exemplo de um ótimo show, de uma ótima casa e de que pessoas são diferentes, embora apreciem ou se interessem em conhecer um estilo musical distinto. Sua roupa, cabelo ou grau de instrução e aquisição financeira nem sempre irá definir seus gostos musicais

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s