4.6 Happy Birthday Fucker – Patton e seus 40 e poucos anos

Mike Patton completa 46 anos

Desculpem o atraso na atualização da página. Você pode seguir as novidades ao dia seguindo-nos pela Fanpage com as postagens Especiais dos 46º aniversário de Mike Patton por Carolina Veronez.

patton youngDe mocinho tímido à maluco, Patton conserva referências que não se perderam em seus aproximados 30 anos de carreira musical. Mike Patton, já participou de dezenas de projetos alheios, em parcerias e ainda conta com os seus próprios projetos desde o Mr Bungle até os últimos projetos lançados tais como: Tomahawk e Mondo Cane. Já foi ator, compõe trilhas para jogos, film score, faz dublagens, compõe e ainda é empresário.  Patton oscila entre uma timidez de adolescente e o sarcasmo de um sábio ancião.  Quando seus primeiros anos como frontman do Faith no More, curtia uma Coca-Cola, jeito desengonçado e o atrevimento em jogar piadinhas à primeira dama da época, Rosanne Collor e atacar contra a reputação de Xuxa em seus shows e entrevistas. A Rainha dos Baixinhos e Altinhos ,musa global que monopolizava o mercado de tranqueiras da época. Desde uma sandália de plástico infantil até anéis de chiclete. Acho que é bem o perfil de postura que Mike Patton detesta.

Mike Patton fez e ainda faz muitos fãs felizes, mas dosou o sucesso explosivo até uma certa medida, decaindo quase que propositalmente com a qualidade de seus álbuns junto ao Faith no More. Ele não perdeu o talento, não subiu em um palco sequer para um show que decepcionasse, mas simplesmente mudou e a crítica musical não deixou passar e assim em 1997 após o disco “Álbum of the Year”, Patton seguiu por outras diretrizes, assim como os demais membros. Mas seguiu fazendo o mesmo, música. Quem sabe dessa vez um pouco mais para si próprio.

Continuar lendo

Rock in Rio II – 23 anos de Faith no More no Brasil

Um conto chamado Rock in Rio II com Faith no Morerock-in-rio-1991-1377053908267_1024x768

Coletiva Faith No More Rock in Rio II

 A Segunda Edição do Rock in Rio II, acontecia no início de 1991 e hoje, dia 20 completou 23 anos da primeira apresentação do Faith no More em terras Brasileiras. Precisamente no estádio do Maracanã, local escolhido para a segunda edição do RIR. Conhecido por suas diversas atrações musicais, futebolísticas e até religiosas.  O Estádio já contou com a presença de Prince, Madonna, Frank Sinatra, Kiss, Tina Turner, Gun´s Roses, Faith no More, Rolling Stones, Paul McCartney, Ivete Sangalo, entre outros.

O Estádio do Maracanã, ponto incluso como turístico no estado do Rio de Janeiro, passa por grande reforma para sediar o Campeonato Mundial de Futebol , ( World Cup 2014) daqui 5 meses aproximadamente.

As histórias se repetem 

…E foi pesquisando que descobri algo bem interessante, que SINCERAMENTE eu não sabia. Devo prestar mais atenção no que o  Guia Turístico falar na próxima visita ao Rio. Mas, consultei e vemos que diversas histórias do Brasil se repetem, ou apenas não mudam. O Estádio do Maracanã foi construído em 1950, justamente para sediar a Copa do Mundo devido a Europa estar com inúmeros problemas causados pela Segunda Guera Mundial. Porém teve sua obra contestada e foi vítima das diversas opiniões e queixas pelo dinheiro gasto em sua construção, assim como acontece agora. em sua reforma, 6 décadas depois para sediar a Copa do Mundo.

maracana

A Primeira edição do Festival aconteceu em Jacarepaguá, Rio de Janeiro. Passaram-se 6 anos para a segunda edição do festival que reuniu 42 bandas para um público de 700 mil pessoas.  Entre as 42 atrações algumas das bandas internacionais foram:

 A-HA, Billy Idol, Colin Hay, Debbie Gibson, Dee-Lite, Faith No More, George Michael, Guns N’Roses, Happy Monday, Information Society, INXS, Joe Cocker, Judas Priest, Lisa Stansfield, Megadeth, New Kids on the Block, Prince entre outras internacionais e as nacionais.

O Festival

rock-in-rio-1991-1377053916735_1024x768

A fama, o reconhecimento  e o Assédio …

A partir da apresentação do Faith no More na noite de 20 de Janeiro, a banda que até então era mais conhecida pelos  clipes na programação da  MTV, fez uma apresentação tão surpreendente quanto a esperada pelos fãs, assim o Faith no More ganhou muita popularidade em todo território nacional  se tornando frequente nas rádios e  HITS do álbum The Real Thing ficou nos tops e programações de rádio por muito tempo, originando uma segunda turnê meses depois.

rock2

Ao passar por Manaus,Rio, São Paulo, Recife entre outras cidades a banda se fez super popular no Brasil. Fãs alucinadas , Posters  em revistas TEEN, entrevista ao Fantástico, notas em jornais, que podem ser encontradas na revista veja e no acervo Folha de S. Paulo. O FNM virou febre, contagiando até no estilo de vestir dos adolescentes da época. Pois o bermudão  largo, Camiseta e Camisa Xadrez na cintura, era marca e referencia do rapazinho vocalista chamado de Mike Patton.

RIR_FNM

Saudades absurdas e febris daquela época. Nós, que já temos trinta e poucos anos ou mais, sabemos o que é boa música de verdade.  Não que hoje elas não existam. Sim, elas andam por ai em gavetas, mas é estranho observar tudo que pode mudar em duas décadas. Ou talvez, estamos apenas ficando velhos.

 

Brujeria faz show em São Paulo na Clash Club

Brujeria

Brujeria

A  Clash Club traz de volta ao Brasil o lendário Brujeria. Uma das bandas mexicanas/ estadunidenses mais cultuadas  e com uma das trajetórias mais peculiares dentro do heavy metal, o Brujeria nasceu no início dos anos 90 como um supergrupo formado por integrantes de bandas como Fear Factory, Billy Gould – Faith No More, Napalm Death, Dead Kennedys, Carcass, At The Gates e Cradle of Filth.

Hoje o Brujeria tem como membros permanentes os vocalistas Juan Brujo, Fantasma e Pinche Peach. Os outros músicos, que acompanham esse trio, variam a cada álbum e cada turnê e escondem suas verdadeiras identidades, tocando sob pseudônimos e sempre mascarados. As letras do grupo, todas em espanhol, tratam de temas polêmicos como satanismo, sexo, imigração, tráfico de drogas, política e revolução. Alguns de seus discos se tornaram verdadeiros clássicos dentro da cena metal, entre eles: Matando Gueros (1993), Raza Odiada (1995) e Brujerismo (2000).

Atualmente o Brujeria trabalha num novo álbum, que tem lançamento previsto para 2014. Ainda antes do lançamento, a banda faz essa apresentação única, dia 09 de março (domingo) no Clash Club. Os ingressos já estão à venda.

Serviço
Show: Brujeria
Local: Clash Club – Rua Barra Funda, 969 – Barra Funda – São Paulo/SP
Data: 09 de março (domingo)
Abertura da casa: 18h
Horário do show: 21h
Ingressos Antecipados:
– PISTA
Primeiro lote R$60 (meia entrada e promocional) / Segundo lote R$80 (meia entrada e promocional)
– CAMAROTE
Primeiro lote R$120 (meia entrada e promocional) / Segundo lote R$160 (meia entrada e promocional)
Locais de venda:
Galeria do Rock – Rua 24 de Maio, 62 – Loja 255 – Centro – São Paulo/SP – Telefone (11) 3361 6951
Rock’n’Roll Burger – Rua Augusta, 538 – São Paulo/SP – Telefone (11) 3255 0351
Loja Ratus – Rua Dona Elisa Flaquer, 286 – Santo André/SP – Telefone (11) 4990 5163
Capacidade: 500 pessoas
Censura: 16 anos
Informações: http://www.clashclub.com.br/ / Tel: (11) 3661-1500
Estacionamento: R$20

Sobre o Clash Club:
Localizado na Barra Funda em um antigo galpão da década de 30, o Clash Club foi inaugurado em fevereiro de 2007 e, ao longo dos anos, se firmou como uma das principais casas noturnas de São Paulo, com espaço para shows dos mais variados estilos de grandes artistas nacionais e internacionais.
Fonte: Batucada Comunicação

 

“The place beyond the pines”O lugar onde tudo termina disponível no Netflix

Foto: Milan records

Foto: Milan records

Atenção assinantes do Netflix: Já está disponível na grade do serviço o longa “The place beyond the pines” (O lugar onde tudo termina, em português), que tem toda sua trilha sonora feita pelo nosso talentoso Mike Patton. Assisti o filme há algumas horas e ainda estou extasiada com a densidade da história. Aproveitem um tempinho livre e se apaixonem pelas imagens e músicas!

Veja o Trailler :

por: Carol Veronez

Swu – Faith no More

Há 2 anos acontecia o inesquecível show de Puffy, Roddy, Billy Gould , Jon e Mike Patton em Paulínia, interior de São Paulo. Talvez um dos shows mais comentados pela crítica e sites de música e entretenimento pela irreverência ímpar com a qual  o Faith no More  se apresentou.contando com Kcal Gomes na abertura   e a Orquestra Heliópolis, no coro de “Just a Man”.

Além do cenário ” Terreiro de Umbada”, não faltou Evidence em Português e o clássico “Porra Caralho” como intro de King for a day