Trilha Sonoras nominadas ao Oscar 2014 serão divulgadas em 16 de Janeiro

Arcade Fire, M83, Mike Patton fazem parte da lista para o prêmio de Melhor Trilha Sonora Original.
114 trilhas sonoras são elegíveis para o Oscar musical – as nomeações serão revelados em 16 janeiro de 2014.

oscar

Arcade Fire, M83 e Mike Patton estão entre os artistas que fizeram a lista para o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original.

114 trilhas sonoras são elegíveis para a atribuição e Arcade Fire foi dado o aval para a sua pontuação for Her, de Spike Jonze, enquanto a pontuação do M83 para Oblivion dirigido por Joseph Kosinski e Mike Patton do Faith No More pontuação para Derek Cianfrance, The Place Beyond the Pines.

As indicações ao Oscar serão anunciados em 16 de janeiro de 2014. A cerimônia será realizada em Los Angeles em 2 de março.

Fonte/Source: NME

Pelas notas divulgadas pela imprensa Americana a Trilha Sonora de Mike Patton, parece estar bem cotada entre os 114 nomes que estão entre os sugeridos para concorrer ao Prêmio. Os 5 indicados serão revelados ainda este mês, no dia 16 para a Cerimônia que será realizada em 2 de março.

“Admission,” Stephen Trask, composer
“Ain’t Them Bodies Saints,” Daniel Hart, composer
“All Is Lost,” Alex Ebert, composer
“Alone Yet Not Alone,” William Ross, composer
“The Armstrong Lie,” David Kahne, composer
“Arthur Newman,” Nick Urata, composer
“At Any Price,” Dickon Hinchliffe, composer
“Austenland,” Ilan Eshkeri, composer
“Before Midnight,” Graham Reynolds, composer
“The Best Man Holiday,” Stanley Clarke, composer
“The Book Thief,” John Williams, composer
“The Butterfly’s Dream,” Rahman Altin, composer
“The Call,” John Debney, composer
“Captain Phillips,” Henry Jackman, composer
“Closed Circuit,” Joby Talbot, composer
“The Company You Keep,” Cliff Martinez, composer
“The Conjuring,” Joseph Bishara, composer
“Copperhead,” Laurent Eyquem, composer
“The Counselor,” Daniel Pemberton, composer
“The Croods,” Alan Silvestri, composer
“Despicable Me 2,” Heitor Pereira, composer
“Elysium,” Ryan Amon, composer
“Ender’s Game,” Steve Jablonsky, composer
“Enough Said,” Marcelo Zarvos, composer
“Epic,” Danny Elfman, composer
“Ernest & Celestine,” Vincent Courtois, composer
“Escape from Planet Earth,” Aaron Zigman, composer
“Escape from Tomorrow,” Abel Korzeniowski, composer
“Evil Dead,” Roque Baños, composer
“47 Ronin,” Ilan Eshkeri, composer
“42,” Mark Isham, composer
“Free Birds,” Dominic Lewis, composer
“Free China: The Courage to Believe,” Tony Chen, composer
“Fruitvale Station,” Ludwig Goransson, composer
“G.I. Joe: Retaliation,” Henry Jackman, composer
“Gangster Squad,” Steve Jablonsky, composer
“Gravity,” Steven Price, composer
“The Great Gatsby,” Craig Armstrong, composer
“The Hangover Part III,” Christophe Beck, composer
“Hansel & Gretel Witch Hunters,” Atli Örvarsson, composer
“Haute Cuisine,” Gabriel Yared, composer
“Her,” William Butler and Owen Pallett, composers
“The Hobbit: The Desolation of Smaug,” Howard Shore, composer
“Hollywood Seagull,” Evgeny Shchukin, composer
“Hours,” Benjamin Wallfisch, composer
“How Sweet It Is,” Matt Dahan, composer
“The Hunger Games: Catching Fire,” James Newton Howard, composer
“Identity Thief,” Christopher Lennertz, composer
“The Incredible Burt Wonderstone,” Lyle Workman, composer
“Insidious: Chapter 2,” Joseph Bishara, composer
“Instructions Not Included,” Carlo Siliotto, composer
“The Internship,” Christophe Beck, composer
“The Invisible Woman,” Ilan Eshkeri, composer
“Iron Man 3,” Brian Tyler, composer
“Jack the Giant Slayer,” John Ottman, composer
“Jobs,” John Debney, composer
“Kamasutra 3D,” Sreejith Edavana and Saachin Raj Chelory, composers
“Labor Day,” Rolfe Kent, composer
“Lee Daniels’ The Butler,” Rodrigo Leão, composer
“Live at the Foxes Den,” Jack Holmes, composer
“Love Is All You Need,” Johan Söderqvist, composer
“Mama,” Fernando Velázquez, composer
“Man of Steel,” Hans Zimmer, composer
“Mandela: Long Walk to Freedom,” Alex Heffes, composer
“The Missing Picture,” Marc Marder, composer
“Monsters University,” Randy Newman, composer
“The Mortal Instruments: City of Bones,” Atli Örvarsson, composer
“Mud,” David Wingo, composer
“Murph: The Protector,” Chris Irwin and Jeff Widenhofer, composers
“Now You See Me,” Brian Tyler, composer
“Oblivion,” Anthony Gonzalez and Joseph Trapanese, composers
“Oldboy,” Roque Baños, composer
“Olympus Has Fallen,” Trevor Morris, composer
“Oz The Great and Powerful,” Danny Elfman, composer
“Pacific Rim,” Ramin Djawadi, composer
“Pain & Gain,” Steve Jablonsky, composer
“Percy Jackson: Sea of Monsters,” Andrew Lockington, composer
“Philomena,” Alexandre Desplat, composer
“The Place beyond the Pines,” Mike Patton, composer
“Planes,” Mark Mancina, composer
“Prisoners,” Jóhann Jóhannsson, composer
“R.I.P.D.,” Christophe Beck, composer
“Reaching for the Moon,” Marcelo Zarvos, composer
“Romeo & Juliet,” Abel Korzeniowski, composer
“Runner Runner,” Christophe Beck, composer
“Rush,” Hans Zimmer, composer
“Safe Haven,” Deborah Lurie, composer
“Salinger,” Lorne Balfe, composer
“Saving Mr. Banks,” Thomas Newman, composer
“The Secret Life of Walter Mitty,” Theodore Shapiro, composer
“Short Term 12,” Joel P. West, composer
“Side Effects,” Thomas Newman, composer
“The Smurfs 2,” Heitor Pereira, composer
“The Spectacular Now,” Rob Simonsen, composer
“Star Trek Into Darkness,” Michael Giacchino, composer
“Stoker,” Clint Mansell, composer
“Thor: The Dark World,” Brian Tyler, composer
“Tim’s Vermeer,” Conrad Pope, composer
“Trance,” Rick Smith, composer
“Turbo,” Henry Jackman, composer
“12 Years a Slave,” Hans Zimmer, composer
“2 Guns,” Clinton Shorter, composer
“The Ultimate Life,” Mark McKenzie, composer
“Unfinished Song,” Laura Rossi, composer
“Wadjda,” Max Richter, composer
“Walking with Dinosaurs,” Paul Leonard-Morgan, composer
“Warm Bodies,” Marco Beltrami and Buck Sanders, composers
“We Steal Secrets: The Story of WikiLeaks,” Will Bates, composer
“We’re the Millers,” Theodore Shapiro and Ludwig Goransson, composers
“What Maisie Knew,” Nick Urata, composer
“Why We Ride,” Steven Gutheinz, composer
“The Wind Rises,” Joe Hisaishi, composer
“Winnie Mandela,” Laurent Eyquem, composer
“The Wolverine,” Marco Beltrami, composer

A 86 Edição do Oscar ® será anunciado ao vivo na quinta-feira janeiro 16, 2014, às 5:30 am PT no Samuel Goldwyn Theater da Academia.

Oscar ® para realizações de filmes pendentes de 2013 será apresentado no Oscar domingo 2 de março, 2014, no Teatro Dolby ® no Hollywood & Highland Center ®, e transmitido ao vivo na rede de televisão ABC. A apresentação Oscar ainda será televisionado ao vivo em mais de 225 países e territórios em todo o mundo.

Source: Oscars deadlines

Anúncios

“The place beyond the pines”O lugar onde tudo termina disponível no Netflix

Foto: Milan records

Foto: Milan records

Atenção assinantes do Netflix: Já está disponível na grade do serviço o longa “The place beyond the pines” (O lugar onde tudo termina, em português), que tem toda sua trilha sonora feita pelo nosso talentoso Mike Patton. Assisti o filme há algumas horas e ainda estou extasiada com a densidade da história. Aproveitem um tempinho livre e se apaixonem pelas imagens e músicas!

Veja o Trailler :

por: Carol Veronez

Trilha sonora: O Lugar Onde Tudo Termina, por Mike Patton

Nota: Esse é um texto por: Julia Mariano originalmente para o site Music on the Run

Para adquirir a Trilha Sonora de Mike Patton para The Place Beyond the Pines, EUA, 2012 – clique Aqui

Veja a lista de musicas composta por Patton:

1 – “Schenectady”
2 – “Family Trees”
3 – “Bromance”
4 – “Forest of Conscience”
5 – “Beyond the Pines”
6 – “Evergreen”
7 – “Misremembering”
8 – “Sonday”
9 – “Coniferae
10 – “Eclipse of the Son”
11 – “The Snow Angel”
12 – “Handsome Luke”
13 – “Please Stay”, por The Cryin’ Shames
14 – “Miserere Mei”, por Vladimir Ivanoff
15 – “Fratres for Strings and Percussion”, por Arvo Part
16 – “Ninna Nanna Per Adulteri”, por Ennio Morricone
17 – “The Wolves (Act I and II)”, por Bon Iver

A trilha sonora por outros artistas:

1 – “Miserere Mei”, por Osnabrück Youth Choir
2 – “Che”, por Suicide
3 – “Contrapositive”, por Mike Patton
4 – “Dancing in the Dark”, por Bruce Springsteen
5 – “Fratres”, por Eric V. Hachikian
6 – “The Weight of Consequences”, por Mike Patton
7 – “Bank Robber Blues”, por Jim Helton
8 – “Borriquito”, por Ryan Gosling
9 – “Don’t Go Please Stay”, por The Cryin’ Shames
10 – “Maneater”, por Daryl Hall & John Oates
11 – “Fratres (for Cello and Piano)”, por I Fiamminghi
12 – “Fratres (for Violin, Strings and Percussion)”, por I Fiamminghi
13 – “Fratres for Strings and Percussion”, por I Fiamminghi
14 – “Get On My Hype”, por Messy Marv
15 – “Trap Door”, por Salem
16 – “Fall Back”, por YONAS
17 – “Fools Rhythm”, por Two Fingers
18 – “Kodo March”, por Mike Patton

Para comprar a trilha sonora de Patton, basta clicar aqui.

Video Macumba

Vídeo Macumba by Mike Patton

Há algum tempo queria fazer esse Post, mas sempre acabava por questão de ética deixando pra uma outra ocasião. Mas se há algo que me pilha sobre nosso ídolo mike patton. Seria aquilo uma maneira de extravasar?  Seria parte de suas taras em VHS?

Enfim, se João Gordo, vocalista da banda Ratos do Porão se chocou em 1990 com o vídeo,não me recuso em dizer que é algo meio forte para os modos triviais dos gostos sexuais considerados comuns.

Particularmente, acho que Patton tem gostos bizarros. Mas, todo  a pessoa com um Q a mais de inteligência (caso de patton), tem opções mais avançadas. Sem mais blá, segue o texto de João gordo sobre o vídeo.

Trecho I

Trecho II

Por Jõao Gordo

Quando conheci o Mike Patton nos camarins do Olímpia, jamais poderia imaginar que aquele belo rapazola com cara de bonzinho fosse um tarado com gostos bizarros.
Cheguei a essa conclusão após assistir ao terrível Vídeo Macumba.É uma compilação de filmes de sexo escravo alemães e japoneses misturados com cenas de violência explícita, pastores evangélicos e outros absurdos.Editado pelo próprio Patton especialmente para mim, para Max do Sepultura e para Priscila da revista Animal, o vídeo é capaz de deixar até Marquês de Sade com náuseas.
O vídeo começa com cenas de acidentes horríveis e pessoas carbonizadas.Paramédicos retiram um garotinho de cinco anos afogado numa piscina de água podre, fazem respiração boca a boca.O menino vomita, a mãe desmaia…É deprimente.Passado o primeiro choque começa a baixaria.Um pastor maluco grita que se for preciso entrará em sua casa empunhando a espada de Deus para decapitar o demônio que vive em seu lar.
De repente mulheres amarradas pelas tetas gritam de dor.Também, enfrentando alfinetes na bunda, chicotadas, minhocas vivas, vela derretida, depilação á seco, etc. etc…
Mais cenas de filmes “nada a ver”.Logo depois de cenas de uma missa negra de 1912, começam filmes japoneses estranhíssimos.Sexo com garotinhas de 11 anos, mordidas animalescas e…Eca! Uma japonesa aleijada defeca uma diarréia na cara de um japa que fica vários minutos sorvendo o fedor!
A melhor parte do vídeo é um clipe da música “Travolta” do Mister Bungle, a outra banda de Patton.Proibida pela MTV Americana, ele é praticamente uma bad trip sadomasoquista.Tem palhaços com cara de mau, pessoas enforcadas e bonecas sem cabeça.
E a baixaria continua.Lábios vaginais são pregados numa mesa!Isso mesmo, com prego e martelo.E mais sexo horrível, bizarro, doentio.A essa altura já não se agüenta mais tanto horror.
Aí aparece aquela famosa cena do político corrupto que se mata em público sem cortes.O tio estoura os miolos com uma 45, o cérebro sai pela cabeça e pelos ouvidos, do nariz sai uma cachoeira de sangue.Tudo isso se repete 10 á 15 vezes a mesma cena.Uau!
Mas a grande surpresa está no final.Um sujeito cheio de espinhas come e se delicia com 4 generosos bocados de cocô saídos de um ânus horrendo! Para mim isso foi demais. Quase chamei o Juca…
Enfim, dizem as más línguas que o Mike é assexuado e não gosta de transar.E que perdeu a virgindade faz pouco tempo.Será zoeira ou verdade?
Não sei e não quero saber.Só sei que ele é um cara simples e legal, que gosta de ser tratado como uma pessoa comum e não como um rockstar.